Baixe nossos aplicativos

Expedição ao Rio Grande do Sul, Argentina e Paraguai

A Palmeira Butia Yatay encontrada no centro do Rio Grande do Sul

Psidium australe (araçazeiro-do-campo) um pequeno arbusto com frutos de características muito semelhantes à goiaba-comum, encontrada na região de Quevedos - RS.

Estudantes e professor da Universiade de Santa Maria - RS em frente à palmeira Butia yatay, reencontrada na região central do estado. Uma surpresa!

Exemplar adulto e altaneiro do butiá-jataí (Butia yatay) localizado no município de Quevedos, bem distante de sua área de ocorrência na fronteira com o Uruguai.

Durante nossa viagem à Argentina e Paraguai passamos na cidade de Santa Maria - RS a convite do aluno Kelen Soares da Universidade Federal de Santa Maria para ver uma população de butiá numa região remota do centro do estado, que para ele parecia ser diferente de tudo que conhecia. Num domingo bem cedo conforme combinado, um grupo de animados estudantes de engenharia florestal, acompanhado do naturalista nato e simpático professor Leopoldo Witeck nos esperavam ansiosos para seguir ao local. Após quase duas horas por uma estrada poeirenta e mais 2 horas de caminhada pelas coxilhas de campo chegamos, finalmente ao local. Ao longo do caminho ainda tivemos a oportunidade de ver outras plantas típicas da região que renderam algumas coletas e fotos, destacando-se, entre elas, o araçazeiro-do-campo (Psidium australe), um pequeno arbusto de menos de 30 cm de altura, porém produzindo frutos do tamanho e características da goiaba-comum (foto 1).

Após percorrer parte da população da palmeira “desconhecida”, fazer muitas fotografias, medições e coletas rotineiras das plantas, não se chegou a conclusão alguma, uma vez que apresentava características um tanto diferentes da forma típica do butiá-jataí (Butia yatay), a espécie mais próxima, porém até então, apenas conhecida da região fronteiriça com o Uruguai. Um mistério ou uma grande surpresa! (foto 2).

Após um estudo mais profundo do material coletado e da literatura especializada, inclusive uma consulta ao especialista do grupo Dr. Larry Noblick, concluímos que, apesar de todas as diferenças observadas, ainda podemos considerá-la como pertencente à espécie Butia yatay(foto 3).